80% dos jovens aprendizes formados pelo SENAI Ceará na empresa Vulcabrás são efetivados

0
18

Todo cidadão tem o direito a uma formação profissional, que lhe possibilite o ingresso no mercado de trabalho. Para o jovem, essa perspectiva não é diferente.  “Mas o jovem tem um desafio: o acesso à primeira experiência profissional, sem deixar de continuar os estudos, considerando a sua condição de pessoa em desenvolvimento, frente a uma formação profissional adequada ao mercado de trabalho”, explica Dennes Landim, gerente do SENAI Maracanaú.

É nesse contexto que se inserem as turmas de aprendizagem. Conceitua-se a aprendizagem como forma de educação profissional de nível básico ou técnico, destinada à qualificação ou habilitação inicial de jovens aprendizes e caracterizada pela articulação entre formação e trabalho, regulamentada por uma legislação específica e sob a orientação e responsabilidade de entidades habilitadas. Entre essas entidades, está o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Ceará), que comemora os bons frutos do trabalho desenvolvido neste campo.

No último mês de setembro, a boa notícia veio da empresa Vulcabrás, onde 150 aprendizes foram formados, depois de sete meses de aulas e prática profissional. Destes, 119 foram de imediato contratados e efetivados pela empresa nos setores de tear, montagem, corte e costura.  “Isso significa 80% de aproveitamento. E a perspectiva é que o restante dos alunos seja chamado até o fim do ano. A empresa possui um novo setor e a ideia da diretoria é que ele seja formado apenas por ex-aprendizes do SENAI Maracanaú”, comemora Paulo André Holanda, diretor regional do SENAI Ceará.

A duração do programa de aprendizagem para o curso de Confeccionador de Calçados é de 960 horas, realizada em 7 meses. A formação acontece de maneira subsequente, ou seja, os aprendizes realizam toda fase escolar, que possui carga horária de 480 horas e, nesse ínterim, recebem as indicações dos docentes do SENAI de quais competências melhor desenvolveram para que sejam direcionados aos setores específicos dentro da empresa para a prática profissional, que contempla mais 480 horas.

“É oportuno destacar que Aprendizagem não se limita a ser apenas um dispositivo legal, o qual obriga as empresas a contratar jovens em atendimento a uma cota: é mais que isso. É compreender que o programa de aprendizagem representa uma ação transformadora e estratégica que traz benefícios a todos os sujeitos envolvidos”, ressalta Dennes Landim.

Os requisitos para prospecção de vagas de aprendizes na Vulcabrás são: ter entre 18 a 22 anos; ter ensino médio completo; ter disponibilidade de horários; e residir em Horizonte.

DEIXE UMA RESPOSTA