André Fernandes pede desculpas a Nezinho e é elogiado por governistas

0
421
André Fernandes cumprimenta Nezinho Farias após pronunciamento - Foto: Dário Gabriel/Assembleia Legislativa

Dez dias após ter dito que não pediria desculpas a Nezinho Farias (PDT) pela denúncia apresentada ao Ministério Público do Ceará (MP-CE) que relaciona o parlamentar à facção criminosa – em razão de Projeto de Lei apresentado -, André Fernandes (PSL) subiu à tribuna, nesta quinta-feira, 4/7, para se retratar com o colega de parlamento.

“Me desculpo com o deputado Nezinho por toda a proporção negativa que esse assunto deu, me desculpo por não ter, de fato, analisado qualquer denúncia que chegou ao meu gabinete e me desculpo por ter dado à tona um assunto que fez vossa excelência e sua família sofrer”, disse.

Segundo o jornal O POVO, o pesselista usou a palavra por volta de 13h20min, já no segundo expediente da sessão plenária. Antes de Fernandes, pela manhã, Nezinho já havia se manifestado sobre o arquivamento da denúncia, quando endereçou críticas à conduta adotada pelo pesselista no caso. Ele chorou, inclusive.

Fernandes afirmou ter acompanhado a fala de Farias, o parabenizando pelo arquivamento da denúncia. Reiterou a alegação de que são erradas as críticas que dizem que ele o denunciou. Alega que apenas encaminhou uma notícia de fato ao MPCE. “Desde o começo fiz de forma regimental.” Acrescentou ainda que nunca teve a intenção de generalizar, referindo-se ao 12 de junho, quando, da mesma tribuna, afirmou que “nem todos, mas alguns fazem parte desse jogo (relação com facções).”

Os deputados Leonardo Araújo (MDB) e o 1º secretário da Casa, Evandro Leitão (PDT), fizeram apartes às palavras de Fernandes. Primeiro, o emedebista enfatizou que ele sai do episódio engrandecido, já que reconheceu um erro. “É uma Casa para se fazer não corporativismo, não é uma Casa para se jogar ‘panos quentes’, mas, acima de tudo, uma Casa para se construir amizades.”

Leitão, por sua vez, externou que a manifestação do parlamentar o deixou satisfeito. Hoje no segundo mandato, falou que já cometeu erros, mencionando também o presidente da Casa, José Sarto (PDT), que atravessa a sétima legislatura.

O deputado, contudo, pediu a Fernandes demonstração mais evidente de reconhecimento. “Não vai te diminuir em nada, pelo contrário, vai fazer com que seus pares, nós todos aqui, respeitem cada vez mais a sua pessoa.”

A tribuna, prosseguiu o pedetista, é “local sagrado”. Ressaltou ainda ser adversário político de Nezinho, já que disputam a preferência de eleitores de Cascavel, Itaitinga, Barreira e Chorozinho. “Mas eu nunca faltei com respeito e digo que no dia que cometer equívoco, um erro, uma infelicidade, vou ter a maior humildade do mundo de dizer ‘meu irmão, me perdoe. Aí “, disse apontando para a tribuna.

A palavra voltou para Fernandes, que esclareceu a Leitão que já iria pedir desculpas a Nezinho. Ressalvou, antes, não ter tido intenção de causar danos à imagem do deputado.

“Saiu engrandecido”

Presidente do Conselho de Ética, Antônio Granja (PDT) cumprimentou Fernandes pela iniciativa. Foi um dos que disseram que ele sai engrandecido do caso. Fernando Santana (PT) também o parabenizou.

Defesa

O jornal O POVO tentou obter, por meio da assessoria de Fernandes, a íntegra da defesa dele em relação à denúncia do PSDB. A equipe disse que, por enquanto, não divulgará.

PDT

Segundo Romeu Aldigueri (PDT), encarregado de construir o relatório que punirá ou não André Fernandes, ele ainda se defenderá da denúncia pedetista, o que ocorrerá nos próximos dias.

DEIXE UMA RESPOSTA