Bolsonaro confirma indicação de Kassio Nunes para o STF

0
17

O desembargador federal piauiense Kassio Nunes é a escolha de Jair Bolsonaro para a vaga de Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal (STF). A informação foi confirmada pelo presidente em transmissão ao vivo nesta quinta-feira (1º/9). “Será publicado amanhã no Diário Oficial da União – por causa da pandemia, nós temos pressa nisso e conversado com o Senado – o nome do Kassio Marques para nossa primeira vaga no Supremo Tribunal Federal”, anunciou ele.

“Tenho certeza de que vocês vão gostar do trabalho dele no Supremo”, disse Bolsonaro. O presidente também comentou que o desembargador está “levando tiro”. “Qualquer um que eu indicasse estaria levando tiro”. Bolsonaro disse que tinha cerca de dez nomes em sua mesa, mas informou que não iria indicar uma pessoa apenas pelo currículo.

Desde ontem (30/9) o nome do magistrado foi ventilado como a indicação do presidente para a corte. Segundo o presidente, havia cerca de 10 nomes indicados, mas tinha de escolher alguém que “tivesse contato” com ele.

“O André [Mendonça, ministro da Justiça] tá na fita, Jorge [Oliveira, da Secretaria-Geral] tá na fita. Falo deles porque estão ligados a mim diariamente. Tem mais gente na fita? Tem”, disse. Ao citar o nome de André Mendonça, Bolsonaro disse que haveria críticas a ele por ter advogado no passado pela ideologia de gênero.Bolsonaro reafirmou que a segunda indicação ao STF a que terá direito, em 2021, segue reservada para um evangélico. “O André [Mendonça, ministro da Justiça] tá na fita, Jorge [Oliveira, da Secretaria-Geral] tá na fita. Falo deles porque estão ligados a mim diariamente. Tem mais gente na fita? Tem”, disse.

A indicação de Kassio leva as digitais do Centrão, mas um grupo de bolsonaristas vem cobrando o presidente por uma indicação mais conservadora. O pastor Silas Malafaia, aliado de Bolsonaro postou um vídeo nas redes sociais dizendo que indicação é um “absurdo vergonhoso”.

No chat do Facebook nesta quinta, apoiadores rechaçaram a indicação ao STF. “Indicar um esquerdista para o Supremo é inaceitável! Se realmente se concretizar o senhor vai perder muitos apoiadores, farei campanha até contra o senhor”, escreveu uma apoiadora. “Como é que um camarada legal como você pode indicar um sujeito tão ruim para o STF? Porque desapontar o seu povo, presidente? Não faça essa cagada por favor”, escreveu outra. (Com informações do Congresso em Foco). 

Bolsonaro rebateu diversas críticas feitas a Kassio, pontuou que ele é católico e que já tomaram “muita tubaína” juntos, indicando que possuem relacionamento próximo. “Vocês querem que eu troque o Kassio pelo Sergio Moro?”, indagou o presidente aos apoiadores.

Perfil

Católico e conservador, Kassio Nunes é desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª região (TRF-1), indicado pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT), e já se mostrou favorável à prisão após julgamento em segunda instância. O magistrado também ficou conhecido no ano passado por cassar uma decisão da 1ª Vara Federal em Brasília, que havia suspendido uma licitação do Supremo para compra de lagostas, camarões e vinhos para a corte.

“Vão desqualificar o desembargador só porque ele deu uma liminar pra retomar o cardápio do Supremo?”, questionou Bolsonaro.  Ao comentar a crítica de que Kassio é desarmamentista, o chefe do Execeutivo disse que “não teve nada a ver”.

Kassio Nunes vai substituir o decano do STF, ministro Celso de Mello, que deixa a Corte no próximo dia 13 de outubro.

DEIXE UMA RESPOSTA