Publicado em Deixe um comentário

Camilo Santana destaca avanços e desafios para agricultura em reunião no setor

O governador Camilo Santana e a vice-governadora Izolda Cela participaram, na manhã desta terça-feira (2/10), em Fortaleza, de reunião com integrantes do Pacto de Cooperação da Agropecuária Cearense (Agropacto). Na oportunidade, Camilo detalhou avanços e desafios da agricultura para os próximos quatro anos com representantes de entidades como Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC), Federação do Comércio do Estado do Ceará (Fecomércio), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), entre outras.

Camilo Santana falou da importância da agricultura para a economia cearense e expôs ações do Governo sempre pautadas pelo diálogo. “Enquanto teve Estado cortando recursos, eu ampliei. Meu estilo é de diálogo. Talvez eu tenha sido um dos governadores que mais receberam entidades de classe. Um governo precisa dialogar e construir alternativas junto com todos os segmentos”, apontou o governador. “Não foi fácil governar nesse período em que enfrentamos uma das maiores crises financeiras no país, aliado a isso tem a crise política, enfrentamos seis anos de seca, mas com trabalho sério o Ceará é hoje referência no país”.

O governador Camilo Santana destacou que a agricultura enfrentou grande dificuldade nos últimos seis anos em virtude da seca. “Foi um momento que me exigiu bastante para que não faltasse água para os cearenses. Compramos 19 novas perfuratrizes, construímos 400 quilômetros de adutoras. Agora espero que o Brasil possa superar essa crise”, disse Camilo.

O presidente da FAEC e coordenador do Agropacto, Flávio Saboya, reconhece o trabalho do Governo e avalia que as expectativas são as melhores. “Camilo é engenheiro agrônomo como nós, tem sensibilidade pelo setor rural. Então tenho muita confiança”, afirma Saboya.

Mesmo diante do quadro de seca, conforme ressalta o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará, apesar dos seguidos anos de escassez de água, no Estado cresceu a produção leiteira. “Nós passamos a ser o segundo produtor de leite do Nordeste. Isso foi uma vitória muito grande. Ninguém imaginava que iríamos produzir leite em plena seca. Está aí o resultado. Isso é uma demonstração do que podemos fazer daqui para frente”, disse Flávio Saboya.

Entre as propostas de Camilo Santana voltadas para a agricultura em seu próximo governo está a ampliação dos projetos São José e Paulo Freire, para garantir apoio ao agricultor familiar, através da compra de equipamentos, projetos de inovação e capacitação tecnológica e sistemas simplificados de abastecimento e reuso de água.

Camilo 13 se compromete, ainda, a dar continuidade ao Projeto de Regularização Fundiária no campo; convocar os 263 aprovados no concurso da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce); fortalecer a assistência técnica, além dos programas que tenham como foco a agricultura familiar produtiva no semiárido. As áreas da pesca e piscicultura são outras a serem fortalecidas, conforme Camilo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *