Campo de concentração em Senador Pompeu será tombado pela Prefeitura

0
596
Situado a pouco mais de 5 km do Centro de Senador Pompeu o conjunto arquitetônico do Campo de Concentração do Patu será tombado como patrimônio histórico municipal – Foto: Alex Pimentel

O sítio arquitetônico do “Campo de Concentração do Patu”, localizada em Senador Pompeu, será tombado no próximo dia 20/7, como resultado de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o Ministério Público do Ceará (MPCE) e a Prefeitura. O equipamento é composto por uma barragem, um cemitério e a chamada “Vila dos Ingleses” e será tombado em prol da preservação do patrimônio histórico-cultural de Senador Pompeu.

A cerimônia de assinatura terá a presença do promotor de Justiça Geraldo Nunes Laprovitera Teixeira, que protocolou o TAC, e do titular da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult), Fabiano Piúba. O campo de concentração ocupa um terreno do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), em uma área de 16 hectares. O plano da Prefeitura é lançar um projeto para restaurar a construção, uma vez em que o patrimônio se encontra em ruínas. Segundo o prefeito, a ideia é torná-lo em um centro turístico da região.

Conforme o relatório do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a área foi utilizada para instalação de um campo de concentração em 1932. Na época, os retirantes que iam para Fortaleza para fugir da seca tinham o risco de ficarem retidos no lugar. De acordo com a TAC, ainda existem sobreviventes no local e, dos setes campos de concentração do estado, este foi o segundo maior, com uma população de 20 mil pessoas.

O promotor de Justiça informa que um inquérito civil público e um relatório técnico foram realizados pelo MPCE em 2017 e, na ocasião, foi concluído que o tombamento da construção é benéfico para a defesa da cultura e da história cearenses. Dessa maneira, o conjunto arquitetônico será o primeiro campo de concentração a ser tombado no Ceará.

O sítio arquitetônico do “Campo de Concentração do Patu”, localizada em Senador Pompeu, será tombado no próximo dia 20, como resultado de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o Ministério Público do Ceará (MPCE) e a Prefeitura. O equipamento é composto por uma barragem, um cemitério e a chamada “Vila dos Ingleses” e será tombado em prol da preservação do patrimônio histórico-cultural de Senador Pompeu.

A cerimônia de assinatura terá a presença do promotor de Justiça Geraldo Nunes Laprovitera Teixeira, que protocolou o TAC, e do titular da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult), Fabiano Piúba. O campo de concentração ocupa um terreno do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), em uma área de 16 hectares. O plano da Prefeitura é lançar um projeto para restaurar a construção, uma vez em que o patrimônio se encontra em ruínas. Segundo o prefeito, a ideia é torná-lo em um centro turístico da região.

Conforme o relatório do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a área foi utilizada para instalação de um campo de concentração em 1932. Na época, os retirantes que iam para Fortaleza para fugir da seca tinham o risco de ficarem retidos no lugar. De acordo com a TAC, ainda existem sobreviventes no local e, dos setes campos de concentração do estado, este foi o segundo maior, com uma população de 20 mil pessoas.

O promotor de Justiça informa que um inquérito civil público e um relatório técnico foram realizados pelo MPCE em 2017 e, na ocasião, foi concluído que o tombamento da construção é benéfico para a defesa da cultura e da história cearenses. Dessa maneira, o conjunto arquitetônico será o primeiro campo de concentração a ser tombado no Ceará.

DEIXE UMA RESPOSTA