Comissão do Senado aprova nomes de 32 diplomatas; indicações seguem ao Plenário

0
24

Com três reuniões consecutivas e mais de 12 horas de trabalho, a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) aprovou nesta segunda-feira (21/9) indicações de 32 diplomatas para chefiar embaixadas do Brasil e representar o país em organismos internacionais.

Os 26 primeiros indicados fizeram suas apresentações aos senadores de forma remota. O diplomata Bruno Luiz dos Santos Cobuccio, aprovado para conduzir a embaixada no Senegal, elogiou a iniciativa dos senadores.

— Eu gostaria de parabenizar os senadores por este esforço concentrado de sabatinas, que é uma forma inédita de cooperação entre o Parlamento e o Executivo e do qual se orgulham todos os brasileiros — afirmou, por videoconferência.

Para o presidente da CRE, senador Nelsinho Trad (PSD-MS), as reuniões na comissão abriram uma nova forma de sabatinar indicados que poderá ser adotada pelo Senado como opção no futuro.

— A sabatina remota gerou economia aos cofres públicos porque os indicados não precisaram gastar com passagens e estadia. É uma lição que fica. Mesmo em forma remota houve eficiência naquilo que a gente se propôs a fazer — garantiu Trad.

Seis das últimas apresentações dos diplomatas foram realizadas na comissão foram presenciais, como a do diplomata Norberto Moretti, aprovado para representar o Brasil na Organização de Aviação Civil Internacional (OACI). Ele agradeceu aos senadores pelo esforço de fazerem as votações presencialmente.

— Junto-me aos meus colegas que puderam, antes de mim, agradecer muito sinceramente ao Senado, ao presidente Davi Alcolumbre e ao presidente desta Comissão pelo ingente esforço que foi feito, inclusive com algum sacrifício pessoal do Senado e dos senhores senadores, para realizar essa maratona de sabatinas no dia de hoje, que efetivamente é um dia histórico nesta Casa.

Para a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), o trabalho desta segunda foi feito sob todos os cuidados exigidos pela pandemia, mas era fundamental que fosse feito esse retorno excepcional.

— Nós tivemos um acúmulo de mais de 30 embaixadores e não poderíamos deixar isso parado — explicou a senadora, acrescentando que o Brasil é conhecido internacionalmente pela sua postura conciliadora e o Congresso tem o dever de trabalhar pela manutenção dessa postura.

— Foi um dia histórico, com o Senado dando as repostas que o Brasil precisa neste momento para que no pós-pandemia as relações comerciais se reativem — comemorou o senador Carlos Fávaro (PSD-MT), que também participou presencialmente da reunião da comissão.

Internautas

O presidente da CRE destacou ainda a grande participação dos internautas, que enviaram perguntas aos futuros embaixadores por meio do portal E-cidadania.

— Na nossa presidência, sempre foi dado vez e voz a essas pessoas, fazendo a pergunta que acharem pertinente, deixando muitas vezes o embaixador do outro lado numa saia justa, mas isso faz parte da democracia e quem quer servir o país fora tem de saber responder a qualquer pergunta — reforçou Nelsinho Trad.

As indicações seguem agora para a votação em Plenário. A primeira sessão deliberativa para apreciação dessas autoridades está marcada para esta terça-feira (22), às 16h.

Aprovados na CRE

Mensagem Diplomata Embaixada
MSF 4/2020 Paulo Roberto Caminha de Castilhos França Países Baixos
MSF 10/2020 Gerson Menandro Garcia de Freitas Israel
MSF 11/2020 Norberto Moretti Delegado Permanente do Brasil junto à Organização de Aviação Civil Internacional (OACI)
MSF 12/2020 Reinaldo José de Almeida Salgado Argentina
MSF 13/2020 Paulo Roberto Soares Pacheco Chile
MSF 14/2020 Colbert Soares Pinto Junior  Cabo Verde
MSF 15/2020 Arthur Henrique Villanova Nogueira Zâmbia
MSF 16/2020 Antônio Carlos de Salles Menezes Guiné
MSF 17/2020 José Antonio Gomes Piras Estônia
MSF 18/2020 Oswaldo Biato Júnior Geórgia
MSF 19/2020 Carlos Eduardo de Ribas Guedes Mali
MSF 20/2020 Francisco Mauro Brasil de Holanda Kuwait e Bahrein
MSF 21/2020 José Raphael Lopes Mendes de Azeredo Suriname
MSF 22/2020 Flávio Hugo Lima Rocha Junior  Botsuana
MSF 23/2020 Carlos Sérgio Sobral Duarte Representante permanente do Brasil junto à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e Organismos Internacionais Conexos
MSF 25/2020 Mauricio Medeiros de Assis Timor-Leste
MSF 26/2020 Bruno Luiz dos Santos Cobuccio Senegal e Gâmbia
MSF 27/2020 Rodrigo Azeredo Santos Dinamarca e Lituânia
MSF 30/2020 Rafael de Mello Vidal Angola
MSF 31/2020 Marcel Fortuna Biato  Irlanda
MSF 32/2020 Carlos Antonio da Rocha Paranhos Myanmar
MSF 33/2020 Luís Ivaldo Villafañe Gomes Santos Iraque
MSF 34/2020 Norton de Andrade Mello Rapesta Ucrânia e Moldávia
MSF 35/2020 Ellen Osthoff Ferreira de Barros Burkina Faso
MSF 38/2020 Rodrigo do Amaral Souza  Trinidad e Tobago
MSF 41/2020 Carlos Alberto Michaelsen Den Hartog Nepal
MSF 42/2020 Regina Célia de Oliveira Bittencourt Benim e Níger
MSF 43/2020 Antonio José Maria de Souza e Silva Filipinas, Palau, Micronésia e Ilhas Marshall
MSF 44/2020 Laudemar Gonçalves de Aguiar Neto Irã
MSF 45/2020 Renato Soares Menezes Congo e República Centro-Africana
MSF 46/2020 José Carlos de Araújo Leitão Costa do Marfim
MSF 47/2020 Sérgio França Danese África do Sul, Lesoto e Maurício

Fonte: Agência Senado

DEIXE UMA RESPOSTA