Controle dos gastos públicos e geração de empregos são propostas de Paulinha Dantas para Cascavel

0
266
A candidata Paulinha Dantas (C) em campanha – Reprodução/Revista Litoral Leste Ceará

Controle dos gastos públicos, saúde, educação e geração de empregos serão as principais propostas de Paula Dantas, a Paulinha Dantas, 44 anos, filiada ao PTB, candidata a prefeita de Cascavel, na eleição de domingo (5/5). A vice é Juliana Pompeu (PDT).

Formada em Ciências Contábeis, pós-graduada em Auditoria Contábil e Mestre em Controladoria e Contabilidade, Paulinha Dantas foi vice-prefeita de Cascavel por 8 anos, tendo  ocupado cargos na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Secretaria Institucional e Chefia de Gabinete. Disputa sua primeira eleição ao cargo de Prefeita de Cascavel.

Casada e mãe de uma menina de um ano e cinco meses, a candidata atua principalmente na área de gestão contábil.

Na área da saúde, as principais propostas passam pela informatização dos prontuários no município, integrando todas as unidades; abertura dos postos de saúde ao longo de toda a semana e durante os dias inteiros; atenção à saúde da mulher e da gestante, com acesso aos exames de pré-natal; mais pediatras nas unidades de saúde; aumento das equipes de saúde na família; mais dentistas em todo o município e atenção aos doentes crônicos, que sofrem com hipertensão e diabetes.

Prioridade também, segundo Paulinha Dantas serão os ajustes nos salários dos servidores municipais; reforma nas escolas municipais; e abertura de creches em tempo integral.

Os jovens, no entendimento da candidata, também precisam de investimentos em estruturas de laser na sede e nos distritos, com atenção para as areninhas em parceria com o Governo do Estado, pistas de skate e parques infantis nas praças de Cascavel. Outro ponto será o incentivo ao esporte amador, com equipes formadas, treinadores, estrutura de treino e transporte para competições, e melhoria na iluminação pública.

A geração de empregos também é uma necessidade em Cascavel, aponta a candidata. “Uma cidade tão próxima a Fortaleza, com facilidade de acesso, não pode ter uma indústria do turismo tão modesta. É necessário ampliar a capacitação para turismo, melhorar a infraestrutura, com pavimentação de acessos, obras de urbanização na orla, incentivo ao artesanato familiar e criação de um calendário de festas regular”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA