Edson Sá tenta a reeleição e Bruno Gonçalves quer a chefia da Prefeitura de Aquiraz

0
32

Com limite de gastos de R$ 788.048,22 para a campanha, os fortalezenses Edson Sá e Bruno Gonçalves disputam a Chefia do Executivo Municipal de Aquiraz-Ce. Membro do PDT, Edson Sá (casado e 79 anos) é candidato à reeleição pela Coligação “Pelos Bem de Aquiraz” dos partidos PT/PCdoB/PSB/PP/PDT/Republicanos, tendo como vice Igor Pinho (Igor Borges Pinho, divorciado, fortalezense, 41 anos e empresário), do PSB. Concorrente com Edson Sá, o Bruno Gonçalves (Bruno Barros Gonçalves, divorciado, 36 anos e médico), do PL, representa a Coligação “Juntos por um Aquiraz Melhor” do PTC/PSD/PL, e seu vice é Agenor Mota (Antonio Agenor Cavalcante Mota, casado, fortalezense, 62 anos e contador), do PSD.

No Plano de Governo do Bruno Gonçalves registrado na Justiça Eleitoral, destaca-se os seguintes pontos: criação da Autarquia de Meio Ambiente e Planejamento Urbano, da Secretaria de Segurança Pública; de seis Regionais, da Unidade de Gerenciamento de Projetos (UGP); do Centro de Capacitação Profissional, do Polo de Confecção; Programa Renda Mínima; Aluguel Social; Farmácia Básica; Consultório Móvel; Carro 24H; Bolsa Atleta; Casa do Turista; Núcleo de Arte; Banda de Música; Centro de Idiomas; escola de tempo integral; vídeo-monitoramento; Portais nas entradas da cidade; criação de Clínica Veterinária; criação da Coordenadoria de Defesa dos Direitos da Mulher; e PCCS dos servidores públicos municipais.

Como candidato à reeleição, Edson Sá tem um Plano de Governo que destaca os seguintes itens: criação de um Centro de Línguas Estrangeiras, um Centro de Diagnóstico de Imagem, um Centro de Saúde e Proteção Animal, Centro de Formação para Jovens Empreendedores, um Centro Unificado de Arte – Cultura – Ciência e Esporte (CUCA); Programa Família na Escola; criação de 4 UPAS; incentivo à Hortas Comunitárias; ampliação de vídeo-monitoramento na cidade; criação de Polo Gastronômico; criação de Consórcio Intermunicipal de Resíduos Sólidos; criação do Fundo de Geração de Emprego e Renda; Orçamento Participativo (OP); e a criação do Conselho Municipal LGBTQIA+, Coordenadoria de Políticas para o Grupo LGBTQIA+ e a Coordenadoria de Políticas para Mulheres.

DEIXE UMA RESPOSTA