Eusébio, Aquiraz, Horizonte e Cascavel são destaques no IDM Ceará 2017

0
257
Reprodução

Por Ricardo Ruiz

Bienalmente, desde 2002 (iniciado em 1997), o Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) divulga o Índice de Desenvolvimento Municipal – IDM, composto de trinta indicadores classificados em quatro grupos socioeconômicos: 1º) Fisiográficos, Fundiários e Agrícolas; 2º) Demográficos e Econômicos; 3º) Infraestrutura de Apoio; e 4º) Sociais. A rigor, o IDM demonstra de forma inequívoca a situação dos 184 municípios cearenses no âmbito desses indicadores, constituindo-se, ademais, num sólido instrumento para que essas cidades possam elaborar suas políticas públicas municipais.

Os supramencionados indicadores dispõem: 1º) Precipitação pluviométrica (mm) – 2017; Percentual da área explorável utilizada – 2010; Percentual do valor da produção vegetal – 2017; Percentual do valor da produção animal – 2017; Salinidade média da água (mg/l) – 1999 (inverso); Quociente locacional da energia rural – 2017; e Índice de distribuição de chuvas – Jan/Dez 2017; 2º) Densidade demográfica (hab./km2) – 2017; Taxa de urbanização (%) – 2010; PIB per capita (R$/hab) – 2016; Receita orçamentária per capita (R$/hab) – 2017; Percentual do consumo de energia elétrica da indústria e comércio – 2017; PIB do setor industrial – 2016; e  Percentual de trabalhadores do emprego formal com rendimento superior a dois salários mínimos – 2017; 3º) Agências de Correios e bancárias por dez mil habitantes – 2017; Veículos de carga por cem habitantes – 2017; Coeficiente de proximidade – 2017; Percentual de domicílios com energia elétrica – 2017; Rede rodoviária pavimentada relativa à área do município (km/km2) – 2012; e Emissoras de radiodifusão (unid) – 2017; e 4º) Taxa de escolarização do ensino médio (%) – 2015; Taxa de aprovação no ensino fundamental (%) – 2017; Bibliotecas, salas de leitura e laboratórios de informática por escola (unid) – 2017; Equipamentos de informática por escola (unid) – 2017; Percentual de função docente no ensino fundamental com grau de formação superior – 2017; Médicos e leitos por mil habitantes – 2017; Taxa de mortalidade infantil (unid/1.000 nascidos vivos) – 2014/17; e Taxa de cobertura de abastecimento de água (%) – 2015.

O IDM – Ceará – 2017, divulgado pelo Ipece no dia 4 pretérito, apresenta uma radiografia dos 184 municípios cearenses quanto os sobreditos quatro grupos socioeconômicos.

No IG1, as Classes ficaram assim distribuídas: 1 (100,00 a 100,00) com um município; 2 (51,84 a 80,82) com 19; 3 (24,20 a 48,11) com 59; e 4 (0,00 a 23,54) com 105. Destaque-se que, entre os dez maiores índices desse G1 estão os municípios de Aquiraz (3º), Beberibe (4º), Cascavel (5º) e Eusébio (9º). Na Classe 2 encontra-se Horizonte; na 3, Aracati, Chorozinho, Icapuí, Pacajus e Pindoretama; e na 4, Fortim.

No IG2, as Classes ficaram assim distribuídas: 1 (94,45 a 100,00) com 2 municípios; 2 (45,131 a 76,49) com 6; 3 (14,67 a 38,00) com 62; e 4 (0,00 a 14,28) com 114. Nos dez maiores índices estão Eusébio (1º), Horizonte (5º), Aquiraz (6º) e Pacajus (9º). Na Classe 3 estão: Aracati, Beberibe, Cascavel, Fortim, Icapuí e Pindoretama; e na 4, Chorozinho.

No IG3, as Classes ficaram assim distribuídas: 1 (100,00 a 100,00) com um município; 2 (30,87 a 47,98) com 52; 3 (18,08 a 30,53) com 82; e 4 (0,00 a 17,65) com 49. Ficaram entre os dez maiores índices: Eusébio (3º), Horizonte (7º), Pacajus (8º) e Aquiraz (10º). Na Classe 2 encontra-se Aracati, Beberibe, Cascavel, Chorozinho e Pindoretama; na 3, Fortim e Icapuí.

No IG4, as Classes ficaram assim distribuídas: 1 (79,95 a 100,00) com 2 municípios; 2 (48,64 a 66,41) com 45; 3 (30,00 a 46,81) com 75; e 4 (0,00 a 30,18) com 62. Icapuí destaque-se por estar entre os dez menores índices desse grupo. Na Classe 2 encontra-se Aquiraz, Aracati, Eusébio e Horizonte; na 3, Cascavel; e na 4, Beberibe, Chorozinho, Fortim, Icapuí, Pacajus e Pindoretama.

Quanto ao ranking geral: IG1: 3º – Aquiraz; 4º – Beberibe; 5º – Cascavel; 9º – Eusébio; 14º – Horizonte; 22º – Pindoretama; 29º – Pacajus; 38º – Icapuí; 63º – Chorozinho; 77º – Aracati; e 85º – Fortim. IG2: 1º – Eusébio; 5º – Horizonte; 6º – Aquiraz; 9º – Pacajus; 17º – Icapuí; 18º – Aracati; 19º – Cascavel; 52º – Pindoretama; 54º – Beberibe; 59º – Fortim; e 72º – Chorozinho. No IG3: 3º – Eusébio; 7º – Horizonte; 8º – Pacajus; 10º – Aquiraz; 15º – Cascavel; 16º – Aracati; 18º – Pindoretama; 40º – Beberibe; 41º – Chorozinho; 55º – Icapuí; e 79º – Fortim. No IG4: 11º – Eusébio; 27º – Aracati; 33º – Aquiraz; 38º – Horizonte; 119º – Cascavel; 136º – Chorozinho; 137º – Pindoretama; 145º – Fortim; 147º – Beberibe; 157º – Pacajus; e 182º – Icapuí.

Por fim, o ranking geral do IDM – Ceará – 2017 com os quatro primeiros sendo integrantes da região da Grande Fortaleza (entre os dez maiores índices): 1º – Eusébio; 4º – Aquiraz; 6º – Horizonte; 9º – Cascavel; 21º – Beberibe; 22º – Pacajus; 23º – Aracati; 35º – Pindoretama; 54º – Icapuí; 68º – Chorozinho; e 99ª – Fortim.

O IDM – Ceará – 2017 está disponível no sítio do Ipece: https://www.ipece.ce.gov.br/wp-content/uploads/sites/45/2019/09/IDM_2017.pdf

Ricardo Ruiz
Professor do Instituto Técnico Federal do Ceará

 

 

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Litoral Leste Ceará.

DEIXE UMA RESPOSTA