Exportações cearenses crescem 9,9% no primeiro semestre de 2019

0
409
Divulgação/FIEC

O ano de 2019 permanece registrando melhora nos resultados do comércio do Ceará com o exterior. De janeiro a junho, o estado já acumula US$ 1,1 bilhão em exportações, após um crescimento de 9,9% em relação ao mesmo período no ano de 2018. Por sua vez, as importações registraram queda de 15,8%, exibindo um total de US$ 1,09 bilhões. O valor importado em junho é o segundo menor do ano. As variações resultaram ao estado cearense uma balança comercial superavitária, que totaliza US$ 29,2 milhões. O saldo comercial cearense, positivo em 2019, cresceu 110,5% em relação a 2018.

O Ceará foi o sexto estado com maior aumento das exportações, se comparado com o ano anterior. Mesmo com resultados otimistas, o Ceará ainda é o 14° estado em exportações nacionais, permanecendo com 1% em participação. Com relação ao posicionamento na região Nordeste, o Ceará é o 3° em volume exportado.

Como de costume, o município de São Gonçalo do Amarante corresponde a um dos grandes impulsionadores dos resultados do estado, exportando um total de US$ 598,5 milhões. O valor responde por 53,3% do total vendido pelo Ceará para o exterior. O município exporta principalmente produtos siderúrgicos, setor que corresponde ao principal grupo nas exportações do estado, que totaliza US$ 604,2 milhões.

O valor exportado pelo Ceará em ferro e aço é 5 vezes maior que o segundo colocado, o setor de calçados, que por sua vez totalizou US$ 132,3 milhões no acumulado de 2019, provenientes principalmente do município de Sobral, que é o líder nacional em exportações do setor.

O 2° município no ranking cearense de exportações é Caucaia, com US$ 116,7 milhões e números notabilíssimos para a economia do estado. Caucaia, que tem 10,4% de participação no total das exportações cearenses, triplicou sua representatividade em relação a 2018. Além disso, Caucaia foi o município cearense que apresentou o maior crescimento em vendas para o exterior em relação ao acumulado janeiro-junho de 2018, totalizando 262,1% em crescimento.

A respeito dos setores exportados pelo estado cearense, ainda que os grupos de produtos siderúrgicos e calçadistas liderem o ranking, o grupo de máquinas e aparelhos elétricos é o que apresenta maior alta nos dois últimos anos. Ao acumular o valor de US$ 107,51 milhões em exportações e apresentar um aumento de 355,1% em relação ao que foi exportado no mesmo período no ano anterior, o setor de elétricos foi o que mais cresceu.

No que se refere aos destinos das exportações cearenses, os Estados Unidos mantiveramse na posição de principal parceiro comercial do estado, crescendo 64,7% em relação ao ano anterior, atingindo US$ 498,3 milhões em valor comprado do Ceará. O consumo estadunidense é equivalente a quase metade do valor total vendido ao exterior pelo estado. A Itália, por sua vez, importou US$ 107,1 milhões, apresentando um aumento de 447,1%. Maior destaque, porém, ficou para a República Tcheca, que importou US$ 54,4 milhões, aumentando, assim, suas importações do Ceará em 48392,5% em relação a 2018. Ambos os países importaram principalmente produtos semimanufaturados de ferro ou aço do mercado cearense.

DEIXE UMA RESPOSTA