Fortaleza tem novo programa de ações de coleta seletiva e limpeza urbana

0
300
Serão adquiridos 90 triciclos mecânicos e elétricos para o programa Re-ciclo

A Prefeitura de Fortaleza apresentou, na manhã desta terça-feira (03/12), durante coletiva de imprensa no Paço Municipal, o novo programa de ações de coleta seletiva e limpeza urbana a ser implantado ao longo de 2020 em Fortaleza. Durante o encontro, foi anunciada a ampliação no número de Ecopontos, além da implantação de novas ferramentas que garantam a participação da população no processo de coleta e reciclagem de lixo. Metas a curto e longo prazo foram estabelecidas.

“Tem uma coisa visual e óbvia que é a limpeza urbana. Todos nós nos incomodamos com o ponto de lixo permanente. E o Ecoponto é efetivo. Onde implantamos um, resolvemos o problema dos lixões. Esta é uma meta de curto prazo. Já a médio e longo prazo, há uma dimensão importante que desempenha papel econômico e ambiental. Resíduo sólido é uma das maiores causas de emissão de gases de efeito atmosférico, o nosso principal desafio ambiental global. Se dermos passos para ampliar a meta de reciclagem, vamos dar uma mensagem importante para o futuro de Fortaleza. E a adesão do cidadão vai fazer a gente virar uma referência”, garantiu o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

Coordenado pela Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), o novo pacote de melhorias prevê a ampliação da infraestrutura, campanhas de conscientização e aperfeiçoamento dos projetos sociais com foco em duas vertentes: limpeza urbana e preservação ambiental. Com os 65 Ecopontos em funcionamento, até o momento, já foram coletadas mais de 120 mil toneladas de materiais recicláveis. Como resultado, o programa Recicla Fortaleza gerou um benefício total de R$ 613.706,37 distribuídos na conta de energia para um total de 26.507 usuários cadastrados no sistema.

Mais Ecopontos

Fortaleza vai receber mais 50 Ecopontos, ao longo de 2020, oferecendo às pessoas mais alternativas para o descarte correto dos resíduos, agora com uma novidade. Além do desconto na conta de energia, na troca do lixo é possível também gerar um bônus financeiro por meio do “e-dinheiro”.

Ampliação do E-carroceiro

O projeto, que começou em 2017, apenas como piloto para o Ecopolo Leste-Oeste, será expandido para todos os Ecopontos beneficiando 780 carroceiros que também receberão as novas carroças. Neste projeto, os carroceiros são cadastrados para o descarte de entulho e, após a pesagem nos Ecopontos, um crédito é repassado, por meio de um cartão com moeda social, que pode ser utilizado nos estabelecimentos da região. O que faz do carroceiro um agente aliado ao processo.

A previsão é que 100 Ilhas Ecológicas sejam instaladas até o final de 2020

Programa Re-ciclo

Serão adquiridos 90 triciclos mecânicos e elétricos. Desse total, 10 são oriundos de recursos próprios e 80 provenientes de financiamento com a Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ) e com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). Os triciclos serão designados para as associações de catadores. Além desses equipamentos, as associações e catadores cadastrados terão acesso também às Ilhas Ecológicas, pontos de coleta seletiva espontânea para a população, distribuídos em locais estratégicos da Cidade. A previsão é que 100 Ilhas sejam instaladas até o final de 2020.

As licitações desses projetos já estão em andamento e, até o final do ano que vem, todos os eles já estarão funcionando. Segundo Luís Alberto Sabóia, secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, o edital de credenciamento, assim como os critérios para inscrição ainda estão sendo debatidos com os proprios catadores. assim como as rotas. “A ideia é criar rotas através de ciclofaixas e ciclovias que liguem as ilhas ecológicas, para que as associações possam coletar este material nas ilhas, nos pontos de entrega voluntária (PEVs), nas escolas públicas. Estamos construindo o edital de credenciamento das associações e discutindo tudo com eles. Eles fizeram oficinas, testaram as bicicletas, estão sendo orientados. Mas a ideia é, após a divulgação do edital, fazermos o credenciamento por Regional ou por comunidade. Devemos divulgar a partir da próxima semana”, explicou.

Balanço

Durante a coletiva, foi apresentado também um balanço dos avanços alcançados com as melhorias implantadas na Cidade durante a atual gestão municipal no sentido de tornar a Fortaleza cada vez mais consciente quanto ao descarte correto de recicláveis e resíduos sólidos. Para o coordenador Especial de Limpeza Urbana e Resíduos Sólidos, Albert Gradvohl, os novos projetos trazem a expectativa que indicadores aumentem e que uma meta seja batida em curto tempo. “Estamos com 9% do volume de lixo indo para reciclagem. Nossa meta é chegar aos 12%. E para chegarmos a essa meta, que é fantástica para o Brasil, a Ilha Ecológica ajuda bastante. É o ponto de coleta que fomenta a reciclagem. E vamos crescer bastante nossos índices. Eu quero ser prudente, dizer que vamos chegar aos 12%. Mas acredito que passe”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA