Fortaleza terá mais 21 km de esgotamento sanitário

0
179
A ampliação da rede coletora de esgoto atenderá parte do Conjunto São Cristóvão – Fotos: Marcos Studart e Carlos Gibaja

Moradores do Conjunto São Cristóvão, em Fortaleza, vão ganhar mais qualidade de vida com a obra do Governo do Ceará de ampliação do sistema de esgotamento sanitário da região. A intervenção da Companhia de Água e Esgoto (Cagece) vai aumentar em 21 quilômetros a rede coletora. O projeto prevê também melhorias na estação de tratamento de esgoto existente e a implementação de uma nova elevatória para bombear os efluentes. A ordem de serviço foi assinada na manhã desta sexta-feira (29/3) pelo governador Camilo Santana, que esteve acompanhado do prefeito Roberto Cláudio, do presidente da Cagece, Neuri Freitas, e do secretário das Cidades, Zezinho Albuquerque.

O investimento total será de R$ 13,7 milhões, com recurso do Tesouro Estadual. “Aqui era uma reivindicação antiga da comunidade. O sistema que funciona hoje é condominial e já não comporta mais o crescimento do bairro e da população. O trabalho que será feito aqui vai beneficiar mais de 27 mil pessoas. Investir em saneamento é investir em saúde, qualidade de vida”, destacou Camilo Santana. Ele também garantiu, após a conclusão da obra, a urbanização das vias que receberão a rede coletora.

A previsão de término dos trabalhos é maio do próximo ano. Com o novo sistema de esgotamento sanitário, o Conjunto São Cristóvão passará a ter cerca de 32 quilômetros de rede coletora. Neuri Freitas, presidente da Cagece, explica que o tipo de rede a ser implantado facilitará o trabalho da companhia e atenderá à demanda local. “O que vamos fazer é uma ampliação dessa rede, transformando-a em convencional, ou seja, que vai passar na via pública, facilitando a manutenção, operação e ampliação de tubulações, porque na rede condominial que temos aqui a tubulação possui um diâmetro de 100 milímetros, o que hoje já está subdimensionado para o que a população precisa. Com essa nova rede vamos ter tubulação com diâmetro de 150 a 450 milímetros. Além da rede, também teremos melhorias na estação de tratamento de esgoto com limpeza e desassoreamento de lagoas para melhorar o tratamento”, explicou Neuri.

O prefeito Roberto Cláudio reforçou que investir no tratamento do esgoto é prevenir doenças e cuidar da saúde da população. “Obra de saneamento é saúde e qualidade de vida. A água contaminada correndo na porta das casas é uma causa objetiva de doenças gastrointestinais, respiratórias, de uma série de doenças que atingem a comunidade e muito especialmente a primeira infância. É uma ação de infraestrutura, mas que vai garantir uma redução de óbitos infantis, redução da morbidade por doenças gastrointestinais, trazendo muito mais qualidade de vida para a comunidade. Essa é uma obra que tem um impacto social muito significativo”, enfatizou.

Mais qualidade de vida

Rosalita Falcão é dona de casa e mora há 25 anos no bairro. De acordo com ela, a ampliação do sistema vai mudar a realidade da comunidade. “Vai melhorar 100%, porque o esgoto escorre pela rua direto, atrapalhando a gente, trazendo mau cheiro. Então, com o sistema de esgotamento feito vai contribuir inclusive com a nossa saúde. Nesse período de chuva o problema só agrava”, pontuou.

O aposentado Aluísio de Oliveira comunga do mesmo sentimento da vizinha de bairro. “Essa obra foi a melhor coisa que Deus mandou. Moro há 25 anos na Rua Leonel Brizola e lá estávamos precisando dessa melhoria. Só temos que agradecer ao Estado pela ampliação do sistema”.

Areninha

Quem acompanhava a assinatura da ordem de serviço da obra, teve a oportunidade de conversar também com o governador sobre outra demanda da comunidade, que era a construção de uma areninha na região. Sensível ao pedido, Camilo Santana garantiu o recurso para a implantação do equipamento, que vai ser em local escolhido pelos moradores.

DEIXE UMA RESPOSTA