No Dia do Nordestino, senadores ressaltam diversidade cultural da região

0
19

Criada pelo governo de São Paulo em 2009, para homenagear o centenário do poeta e repentista cearense Patativa do Assaré, a data passou a ter repercussão nacional, reverenciando a força e capacidade de superação do nordestino, como ressaltou o senador Cid Gomes (PDT-CE). “Hoje é dia de saudar o nosso poeta e conterrâneo Patativa do Assaré. Por causa dele, 8 de outubro é também o dia de celebrar todos os  nordestinos. O poeta ganhou fama que correu o mundo, mas nunca deixou de cantar a terra natal, principalmente a sua gente forte e trabalhadora”, disse.

O senador Elmano Férrer (PP-PI) também declarou seu orgulho por ter nascido na região.  “Me sinto honrado e orgulhoso em nascer e fazer parte de uma região cheia de beleza com pessoas acolhedoras que só se desenvolve cada vez mais. Com o nosso trabalho, pude buscar melhorias para os municípios do nosso estado e ajudar no bem-estar da nossa gente”, destacou.

Para o líder do PT, Rogério Carvalho (SE), a diversidade cultural do Nordeste representa umas das maiores riquezas do país. “Hoje é o Dia do Nordestino, uma gente de garra, de força e de luta. É aqui no Nordeste que encontramos raridades da cultura nacional. Um povo conhecido pela sua musicalidade, culinária, danças, artesanatos, lindas paisagens naturais. Mas o maior valor do Nordeste é o nosso povo, aqui encontramos os maiores traços da identidade do Brasil. Feliz Dia dos Nordestinos!”, parabenizou.

Na opinião do senador Angelo Coronel (PSD-BA), a alegria e a garra são as marcas que mais se destacam no nordestino. “Hoje, Dia do Nordestino, é uma data para nos orgulharmos. É um privilégio ter nascido nessa região de uma cultura tão rica e de um povo tão batalhador, que constrói o futuro com muito amor e alegria. Viva o Nordestino!”, saudou ao compartilhar um vídeo que faz referência aos pontos turísticos do Nordeste e sua variedade gastronômica.

Já a senadora Zenaide Maia (Pros-RN) prestou homenagem ao povo nordestino publicando versos do poeta cearense Bráulio Bessa, que retratam a riqueza cultural da região. “Sou o gibão do vaqueiro/sou cuscuz sou rapadura/Sou vida difícil e dura/Sou nordeste brasileiro”.

O senador Weverton (PDT-MA) também se disse orgulhoso por ser parte de um “povo rico de força e sabedoria”. Já o senador Humberto Costa (PT-PE) homenageou o povo nordestino publicando duas imagens do ex-presidente Lula ao lado de sertanejos.

Também senador por Pernambuco, Fernando Bezerra Coelho (MDB) deu destaque à data comemorativa por meio de sua conta no Twitter. “Hoje é dia de encher o peito de satisfação e de orgulho, celebrando o Dia do Nordestino. Comemoramos a cultura de um povo forte e trabalhador, que, apesar das dificuldades, está sempre pronto para enfrentar os desafios com sabedoria e criatividade.”

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, também se manifestou pelas redes sociais para prestar homenagem ao povo nordestino. “Eita povo arretado, com muitos desafios e com muita gente boa com vontade de vencer. O nosso melhor está na diversidade de nossas culturas, na mistura de nossos gostos, na solidariedade e no respeito que temos uns com os outros. A força do nordestino supera todas as adversidades e é uma inspiração para todo o Brasil”, disse Davi Alcolumbre.

Patativa do Assaré

Antônio Gonçalves da Silva, mais conhecido como Patativa do Assaré, nasceu em 1909, no sítio Serra de Santana, uma pequena propriedade rural no município de Assaré, no Sul do Ceará. O poeta foi um dos principais representantes da arte popular nordestina do século 20 com um trabalho que retrata a vida sofrida e árida do povo do sertão por meio de uma linguagem simples, porém poética.

Patativa teve projeção nacional com o poema “Triste Partida”, em 1964, que foi transformado em música e gravado pelo cantor nordestino Luiz Gonzaga. Seus livros, traduzidos em vários idiomas, foram tema de estudos na Universidade de Sorbonne, em Paris, na disciplina de Literatura Popular Universal.

Em 8 de julho de 2002, já sem sem audição e totalmente cego, Patativa faleceu em consequência da falência de múltiplos órgãos, em sua casa, em Assaré. Fonte: Agência Senado

DEIXE UMA RESPOSTA