Programa “Busca ativa escolar” é lançado em Aracati

0
477

O Dia D do Programa Busca Ativa Escolar foi realizado na manhã de quinta-feira, 28 de junho, o auditório da Escola Darcy Ribeiro. No encontro estavam presentes representantes de secretarias, agentes comunitários de saúde, a articuladora do Selo Unicef, equipe do conselho tutelar, assistentes sociais e educadores.

Na ocasião foi apresentado o funcionamento e organização da plataforma Busca Ativa Escolar, bem como o envolvimento da gestão municipal e da sociedade como um todo na realização e efetivação do programa.

A Busca Ativa Escolar é uma plataforma gratuita para ajudar os municípios a combater a exclusão escolar, desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e o Instituto TIM.

Por meio do programa, o município terá dados concretos que possibilitarão planejar, desenvolver e implementar políticas públicas que contribuam para a inclusão escolar.

O programa faz parte da iniciativa global Fora da Escola Não Pode!, do Unicef, e tem o objetivo de apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes de quatro a dezessete

Ao identificar uma criança ou adolescente fora da escola, os visitadores, técnicos, psicólogos deverão registrar os dados em formulário específico e levar para a Secretaria de Educação para o conhecimento do coordenador operacional da plataforma. Após a identificação e registro na plataforma, o sistema dará 15 dias para começarem a definir ações para incluir esta criança ou adolescente no convívio escolar, sendo um trabalho que envolve secretarias, escolas, conselho tutelar e a própria família.

O funcionamento da plataforma é monitorado pelo prefeito e pelo coordenador operacional, que receberá alertas no aplicativo caso ainda não tenha sido realizada ação de inclusão escolar para determinada criança ou adolescente identificado. “O trabalho infantil é o fator que mais prevalece na maioria dos casos de evasão escolar, mas não é o único. São muitos os fatores, desde a falta de documentação da criança, até mesmo a falta de atrativos na escola. Temos que ter muita sensibilidade para saber qual é este fator, qual a barreira que está impedindo a criança e o adolescente de ir para a escola”, ressaltou Andrea Pessoa, articuladora do Selo Unicef.

Para a Secretária de Educação, Thereza Zaranza, o programa é um trabalho global que une esforços de vários setores da gestão municipal e da sociedade: “A Busca Ativa Escolar envolve as três secretarias e envolve a comunidade como o todo para fazer com que as crianças que estão fora da escola possam voltar ao convívio escolar. É de extrema importância que todo o município participe desse projeto, porque como todos já sabem: lugar de criança é na escola”, afirmou a gestora educacional.

 

 
 
 
 
 
 
Augusto C. Rêgo Brandão
Litoral Leste Ceará
 
85.9.8868.1012 / 9.9842.8035

DEIXE UMA RESPOSTA