Semace não detecta mancha de óleo no litoral cearense

0
319
Fotos: Divulgação/Ascom Semace

O Ceará pode estar livre da mancha de óleo que atingiu o litoral do Nordeste. É o que indica o relatório parcial do sobrevoo do litoral cearense realizado, nesta quinta-feira (26/9), por técnicos da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace). A varredura foi feita durante cinco horas, de Camocim, no litoral oeste, a Icapuí, no extremo leste do estado, numa faixa de mar distante entre oito e 12 quilômetros da costa.

“A essa distância e considerando a velocidade média da corrente, não teremos nova chegada de óleo nas praias cearense pelas próximas seis horas”, anunciou o superintendente da Semace, Carlos Alberto Mendes. De acordo com a Semace, a ausência da mancha pode indicar que ela se dissipou em alto mar ou que foi levada por correntes marinhas para longe da costa.

O resultado não suspende a vigilância realizada pela Semace, que apoia o Ibama no esforço de localizar a mancha, contê-la e retirá-la do mar. Tripulações embarcadas podem ajudar, enviando informações para o Disque Natureza (0800.2752233). O derramamento da substância já atingiu oito dos nove estados do Nordeste. No Ceará, o primeiro avistamento foi registrado em Fortaleza, no dia 5 de setembro.

Análise

Três equipes da Semace completam, por terra, a observação, para avaliar a extensão e a gravidade do derramamento de óleo. Elas estão coletando amostras da areia contaminada e da água do mar. As amostras serão analisadas em laboratório.

A identificação da substância pode ajudar a encontrar a origem do óleo, onde e quando ocorreu o crime ambiental. As informações e os serviços de inteligência da Marinha e do Ibama podem levar aos responsáveis e às devidas punições.

DEIXE UMA RESPOSTA