Tragédias ambientais a escândalos políticos. Momentos de 2019 em fotos

0
127
A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, fez discurso em Libras (Língua Brasileira de Sinais), no parlatório do Palácio do Planalto durante solenidade de posse do marido, presidente Jair Bolsonaro - Foto: Marcello Casal Jr./ABr

Em um ano polarizado e recheado de polêmicas, 2019 contou com conquistas e atrasos, tanto no campo democrático quanto no econômico. O presidente Jair Bolsonaro tomou posse e pouco tempo depois foi para a mesa de cirurgia retirar a bolsa de colostomia que foi colocada devida ao atentado que sofreu durante as eleições.

Ministros foram exonerados, polêmicas abalaram o governo, Michel Temer foi preso e Lula foi solto. Depois de anos de tentativas fracassadas, a reforma da previdência foi aprovada. Tragédias ambientais expuseram a falta de prioridade deste e de governos passados para as questões do meio ambiente.

O jornalista Erick Mota, site Congresso em Foco separou para  uma galeria de imagens que resume o que foi o ano de 2019 na política brasileira.

O ano de 2019 começou com a posse de governadores e do presidente Jair Bolsonaro. Dias após ser empossado, o novo presidente passou por cirurgia para retirada da bolsa de colostomia. [fotografo]José Dias/PR[/fotografo]

Ainda em janeiro, o brasileiro e o mundo ficaram chocados com a tragéria de Brumadinho.

Em fevereiro o presidente Jair Bolsonaro exonerou o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno. [fotografo] Fernando Frazão/Agência Brasil [/fotografo]

Temer

Em março o ex-presidente Michel Temer e o ex-ministro Moreira Franco foram presos em um desdobramento da Operação Lava Jato. [fotografo]Lula Marques/AGPT[/fotografo]

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou contingenciamento da pasta, o que também aconteceu com o ministério da Defesa e outras pastas do governo, o que causou grande repercussão negativa e manifestações nas ruas. [fotografo] Marcelo Camargo/Agência Brasil [/fotografo]

Em junho o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu criminalizar a homofobia no país [fotografo]Gil Ferreira/STF[/fotografo]

Como estão

O juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal em Juiz de Fora (MG), absolveu Adélio Bispo de Oliveira, autor do ataque a faca contra o então candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral do ano passado. A decisão foi proferida após o processo criminal que considerou Adélio inimputável por transtorno mental. [fotografo]Reprodução/YouTube[/fotografo]

Licença. "A impunidade é um salvo-conduto para que maus policiais continuem matando de forma desenfreada", reclama colunista

O ex-juiz e hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, teve seu nome exposto, ao lado de membros do Ministério Público do Paraná nas matérias que ficaram conhecidas como Vaza Jato [fotografo]Geraldo Magela/Agência Senado[/fotografo]

Em agosto o empresário EIke Batista foi preso novamente durante a Operação Segredo de Midas, um desdobramento da Lava Jato, no Rio de Janeiro.

Em setembro foram sancionadas a lei de abuso de autoridade e a lei que amplia a posse de arma em propriedades rurais. [fotografo]Wilson Dias/ABr[/fotografo]

Em setembro o Congresso em Foco realizou o Prêmio Congresso em Foco 2019, que premiou e reconheceu os principais parlamentares do ano, por votos populares e do júri qualificado. Na foto, Marcelino Rodrigues, presidente da Anafe, entrega o prêmio à deputada Luiza Erundina, a única homenageada em todas as edições da premiação, desde 2006

Ainda em setembro, manchas de óleo invadiram as praias do litoral nordestino e chegaram até o Sudeste. Ainda não se sabe a origem da substância que poluiu a costa brasileira. Até uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi instaurada para investigar o derramamento de óleo. [fotografo]EBC[/fotografo]

Em outubro o Congresso Nacional aprovou a reforma da Previdência [fotografo]José Cruz/Ag. Brasil[/fotografo]

Após 580 dias de prisão, o ex-presidente Lula foi solto ao lado de figuras conhecidas da Operação Lava Jato [fotografo] Reprodução / Lula / Instagram [/fotografo]

Em dezembro a pesquisa FSB demonstrou que o Congresso em Foco é o site de política mais lido pelos parlamentares, pelo terceiro ano seguido. Na foto, a equipe do Congresso em Foco [fotografo Paulo Negreiros]

*Com informações da Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA