Trecho da CE-040 e CE-453, em Aquiraz, será recuperado

0
156
Foto: Carlos Gibaja

O valor de R$ 150 milhões será investido para recuperar as rodovias estaduais danificadas durante o período chuvoso de 2019. O Programa Emergencial de Recuperação executará obras em 64 trechos de estrada, que correspondem a 1.754 km de extensão. O anúncio foi feito pelo governador Camilo Santana nesta terça-feira (16/4), durante bate-papo com a população através de seus perfis nas redes sociais (Facebook e Instagram).

Dentro do cronograma de estradas a serem recuperadas estão trechos como os da CE-040 e CE-453 (Aquiraz), que compreende 9,21 km, a CE-060 entre Aracoiaba e Baturité, que compreende 8,2km, e Camocim-Chaval, que tem a extensão de 47km. “Todas as rodovias estão especificadas e cada uma terá o seu valor de investimento”, garante o governador.

O chefe do Executivo afirmou que o planejamento foi feito junto ao Departamento Estadual de Rodovias (DER) para avaliar as condições atuais das estradas que sofreram com as fortes chuvas em território cearense, como também a melhor forma de realização dos reparos necessários para cada uma das vias. O governador informou que as intervenções terão início após o período de chuvas.

“Muita chuva traz fartura, produção no campo e sorriso para nossas famílias cearenses. Mas também acaba trazendo alguns prejuízos, e um deles são os danos às estradas. Rompimentos, buracos, desgaste. Por isso solicitei que o DER fizesse um relatório das estradas que precisariam de uma intervenção imediata do Estado. Recebi o relatório ontem (segunda-feira), e quero anunciar que estou destinando 150 milhões de reais para, assim que terminarem as chuvas, fazermos uma maratona geral para recuperar as estradas que foram danificadas no Ceará”, explicou.

O documento apresentado por Camilo pontua que alguns dos 64 trechos já possuem contratos em curso para a recuperação funcional de estradas, dentro do Ceará de Ponta a Ponta, Programa de Logística e Estradas do Governo do Ceará, enquanto outros ainda precisarão abrir o processo licitatório.

DEIXE UMA RESPOSTA